Como declarar processo trabalhista e pagamento para advogado no Imposto de Renda?

Como declarar processo trabalhista e pagamento para advogado no Imposto de Renda?

Você sabe como declarar processo trabalhista no imposto de renda? Muitas são as dúvidas que envolvem o tema imposto de renda, não é mesmo? Afinal, são muitos itens a serem declarados e ninguém quer ser pego pelo leão, concorda?

Por esse motivo, buscar informação sobre o assunto é fundamental, pois só assim a sua declaração ficará correta evitando assim problemas seja de restituição ou de pagamento do imposto devido.

Diante das dificuldades sobre como declarar processo trabalhista no imposto de renda e pagamento para advogado é que criamos esse post, pois nele vamos te explicar passo a passo dessa etapa que pode parecer complicada, mas com as nossas orientações, você vai tirar de letra, mas caso outras dúvidas apareçam, é só entrar em contato, ok?

Como declarar processo trabalhista

Como declarar ação trabalhista no imposto de renda?

Primeiro, vamos explicar como declarar processo trabalhista. Nesse caso, o contribuinte já deve fazer o abatimento. Cabe a ele declarar o valor que incide o tributo recebido já sem o montante que foi destinado ao pagamento do advogado contratado para acompanhamento do processo.

Vale ressaltar que as indenizações são isentas, ou seja, elas não entram no cálculo.

Exemplo de como calcular imposto de renda sobre ação trabalhista

Para facilitar, vamos dar um exemplo! O trabalhador recebeu o montante de um processo trabalhista que totaliza 10 mil reais. A divisão do valor consiste em R$ 3 mil em verbas indenizatórias e R$7mil de verbas salariais, porém do valor total, R$ 2 mil foram pagos ao advogado.

Sendo assim, a pessoa deverá declarar na Ficha de Rendimentos Recebidos Acumuladamente R$5 mil, porque ele recebeu R$ 7 mil, mas pagou R$2mil. Já na Ficha de Rendimentos Isentos e Não Tributáveis deve constar os R$3 mil que foram recebidos, mas como verbas indenizatórias.

Como fica o pagamento para advogado ao lançar processo trabalhista no IR?

Depois de explicarmos como lançar processo trabalhista no IR, agora vamos falar sobre a questão do pagamento de advogado.

O pagamento dos honorários destinado ao advogado que foi o representante do contribuinte na ação trabalhista pode ser abatido do cálculo que será colocado no imposto de renda.

Nesse caso, na ficha chamada de Pagamentos Efetuados, o contribuinte deverá colocar o valor pago ao advogado e mais o CPF do mesmo ou, ainda, o CNPJ do escritório de advocacia.

No entanto, é necessário ter muita atenção, pois como estamos falando de processo trabalhista, essa declaração deve ser executada na linha 61, pois ela é destinada aos honorários que tem relação com ações judiciais trabalhistas.

Na linha 60, entram os honorários diversos, menos aqueles que tem relação com ações trabalhistas e na linha 62, devem ser incluídos honorários que foram pagos a advogados, mas que não tem relação com ações judiciais.

Declarar Ação Trabalhista

Conte com a ajuda de profissionais para declarar processo trabalhista

Fazer a declaração do imposto de renda é fundamental, porque se ela não for enviada, a pessoa pode ser processada e, ainda, sofrer uma investigação por crime de sonegação fiscal.

Dependendo da situação, ela pode ficar reclusa por um período que vai de dois a cinco anos. Além disso, será preciso pagar uma multa, porque a declaração foi entregue fora do prazo e o imposto sofrerá um acrescimento de até 150% mais juros.

Com tantas implicações, o melhor é buscar um especialista na área para evitar problemas desse tipo. Entre em contato com a nossa equipe agora mesmo e conte com nossa ajuda para declarar processo trabalhista!