Quais os direitos de quem é demitido por justa causa? Saiba agora

Quais os direitos de quem é demitido por justa causa? Saiba agora

Você sabe quais os direitos de quem é demitido por justa causa? Do mesmo modo, sabe nos dizer quais são as situações onde um empregador possui amparo legal para tomar este tipo de decisão?

A demissão, por si só, já se mostra como uma situação complicada. Quando considerada como sendo com justa causa, este problema se agrava consideravelmente, uma vez que se torna a consequência de algum tipo de ato que não condiz com a realidade de uma empresa.

Dessa forma, buscando as respostas para os questionamentos acima e outras relacionadas a este tema, vamos com este post abordar importantes informações sobre este assunto, sob a perspectiva de ambos os lados envolvidos em uma relação de trabalho.

O que é ser demitido por justa causa?

Para entendermos sobre o que é ser demitido por justa causa, precisamos saber primeiramente que esta situação decorre de atos impróprios de um colaborador, tais como por exemplo ter uma conduta de insubordinação praticada regularmente.

Fui demitido por justa causa, o que devo fazer?

Quando se passa por uma experiência como uma demissão por justa causa, em algum momento você pode se deparar com perguntas como: fui demitido por justa causa, e agora, o que devo fazer? Como saber se fui demitido por justa causa, e quais foram os motivos que levaram a esta situação?

Pois bem, em casos como estes, a primeira medida dá-se na busca por um apoio especializado junto à uma consultoria sindical ou mesmo um advogado da área do trabalho.

Isso porque existem algumas situações específicas que precisam ser comprovadas para caracterizarem a demissão por justa causa, como no caso de improdutividade alegada pelo empregador.

Quais os direitos de quem é demitido por justa causa: ato de improbidade

Dentro das situações que podem ser enquadradas como demissão por justa causa está o ato de improbidade. Esta é a realidade na qual o empregado pratica uma ação tida como desonesta ou omissa visando obter vantagens indevidas para si mesmo ou para outras pessoas.  

Esta situação pode se repetir em casos onde um determinado colaborador usa a confiança que seu superior deposita sobre si de maneira indevida ou em situações de prática de furto ou fraudes, como por exemplo ao agir diretamente na modificação do conteúdo de uma documentação.

Condenação criminal do empregado

Em situações como esta, o empregado não pode exercer sua atividade profissional em decorrência do cumprimento de pena por um determinado crime no qual não cabe mais recursos junto à justiça.

Dessa forma, buscando preservar os direitos de um empregador, a demissão por justa causa mostra-se como sendo uma alternativa recomendada nestas ocasiões.

Conclusão

Quando pensamos em demissão por justa causa, logo podemos ter o entendimento de que o empregado sai da sua relação de trabalho sem nenhum direito. Entretanto, é possível sim elencar quais os direitos de quem é demitido por justa causa, sendo estes: saldo do salário, salários atrasados e férias vencidas acrescidas de 1/3.

Neste sentido, em alguns casos é possível reverter esta situação de demissão, principalmente quando se conta com o  suporte de um advogado especialista nesta área do trabalho, que com o seu trabalho profissional atuará com diligência para a resolução deste tipo de situação.

Aqui, na Advogada Trabalhista, você tem a segurança de contar com profissionais especialistas nas leis do direito do trabalho e em outras áreas como indenização por acidente de trabalho, com a experiência de um escritório que possui muitos anos no mercado e que, por isso mesmo, consegue garantir grandes resultados aos seus clientes.

Entre em contato conosco, fale com um profissional e retire todas as suas possíveis dúvidas sobre este tema.

Faça valer a sua prerrogativa de saber quais os direitos de quem é demitido por justa causa e, com isso, garanta os seus direitos, principalmente em casos onde esta situação for conduzida injustamente.